Estudo da Célula – 16/08/2021

Tema: “Abrindo os Olhos”

 Textos bíblicos: Lucas 24.14-16 e v. 28-32

 Quebra-gelo: O que você acha do ditado que diz: que as coisas nem sempre são o que parecem ser?

 Introdução

Conta-se uma história que um rapaz que estava de viagem cruzou na estrada com uma senhora que vinha na direção contrária da que ele estava seguindo; ao passar pelo carro do rapaz a mulher pôs a cabeça para fora do carro e gritou: porco. O rapaz ficou muito bravo e respondeu a mulher gritando: sua vaca. Alguns metros à frente acabando de fazer uma curva, o rapaz deu de cara com uma manada de porcos e acabou batendo o carro ao tentar se desviar. A mulher estava tentando avisar ao rapaz do perigo, mas como o rapaz entendeu errado e achou que ela estava xingando, acabou batendo o carro. Essa história ilustra muito bem várias situações da vida e até da vida com Deus. Quando entendemos errado, ou não conseguimos perceber direito a realidade a nossa volta, não discernimos o que Deus está fazendo, ou querendo fazer conosco, tomamos a decisão errada, agimos errado, e sofremos por isso.

O texto de Lucas 24 mostra muito bem isso, os discípulos sofriam com a perda de Jesus e ao mesmo tempo se sentiam confusos, sem entender o que havia acontecido. Jesus passou a caminhar com eles, mas a confusão de suas emoções e pensamentos era tanta que não reconheceram a Jesus. Seus olhos estavam como que impedidos de o reconhecer (Lucas 24.16).

O que pode manter os nossos olhos fechados para aquilo que Deus está querendo fazer? O que pode nos impedir de reconhecê-lo?

 1.   Religiosidade.

Muitos servem a Deus a sua maneira, criam alguns “esqueminhas” que acham que satisfazem a Deus e tentam colocá-los em prática, porém precisamos entender que Deus nos chamou primeiro para estar nele (com ele). A inversão desse princípio mantém os nossos olhos fechados para Deus e seu mover verdadeiro. Só podemos servir e seguir a Jesus se fizermos o que Ele manda. Quer ter seus olhos abertos para Deus e Seu mover? Faça o que Ele manda. Ouça-o e o obedeça. Os olhos daqueles discípulos só abriram quando estavam a mesa e Jesus: “… tomando ele o pão, abençoou-o e, tendo-o partido, lhes deu; então, se lhes abriram os olhos, e o reconheceram; mas ele desapareceu da presença deles.” (Vv.30-31). Só é possível ouvir a Jesus estando com ele, e é nessa hora de comunhão que os olhos se abrem. E então vamos poder realmente obedecê-lo, não na religiosidade vã, mas sendo chamados de seus amigos – “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer”. (João15.15)

2.   Dureza de coração.

O duro de coração é aquele que, apesar de conhecer a verdade, resiste a ela, só aceita e faz o que lhe convém. Quer ter seus olhos abertos para Deus e Seu mover? Não endureça o coração. Não arrume desculpas para não fazer o que tem aprendido de Deus. “Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e de ouvidos, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim como fizeram vossos pais, também vós o fazeis.” (Atos 7.51). O Senhor está a procura de pessoas que tenham um coração quebrantado e compungido, e não de pessoas que lhe ofereçam sacrifícios tolos, mas lhe permaneçam inflexíveis. “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.” (Sl 51.17)

 3.   Falta de atenção ao que Deus fala.

Quantas vezes não nos lembramos de algo porque não damos a atenção que deveríamos dar quando estávamos ouvindo. Fique atento ao que Deus te fala, preste atenção, e faça o mais rápido possível o que Ele está requerendo de você – atenda aos mandamentos do Senhor. Em Provérbios 23.26 temos uma mensagem que podemos aplicar aqui: “Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos se agradem dos meus caminhos.”. Pois a linguagem do Senhor é o amor e ele fala ao nosso coração, ao nosso espírito. Por isso também se diz: “Que tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz.” E o “Espírito do Senhor testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus”. Isto é, o Espírito Santo fala ao nosso espírito. Lembremo-nos do que está dito em Ezequiel 36.26-27: “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne. 27Porei dentro de vós o meu Espírito e farei que andeis nos meus estatutos, guardeis os meus juízos e os observeis.”

 Conclusão

Você quer uma vida abençoada? Quer que seus olhos sejam verdadeiramente abertos para as coisas de Deus? Quer experimentar uma vida sobrenatural, cheia do poder e da presença de Deus? Para isso, está disposto/a em deixar de ser somente um religioso? Deixar de endurecer o coração ao que Deus te diz e obedecer de verdade? Decida-se e tome uma atitude. Vamos selar está decisão orando…

 

Publicar um comentário